quarta-feira, 20 de janeiro de 2016


É PRECISO IR EMBORA.
Ir embora é importante para que você entenda que você não é tão importante assim, que a vida segue, com ou sem você por perto. Pessoas nascem, morrem, casam, separam e resolvem os problemas que antes você acreditava só você resolver. É chocante e libertador – ninguém precisa de você pra seguir vivendo.
Nem sua mãe, nem seu pai, nem seu ex-patrão, nem sua empregada, nem ninguém. Parece besteira, mas a maioria de nós tem uma noção bem distorcida da importância do próprio umbigo – novidade para quem sofre deste mal: ninguém é insubstituível ou imprescindível. Lide com isso. É preciso ir embora.
Ir embora é importante para que você veja que você é muito importante sim! Seja por 2 minutos, seja por 2 anos, quem sente sua falta não sente menos ou mais porque você foi embora – apenas sente por mais tempo! O sentimento não muda. Algumas pessoas nunca vão esquecer do seu aniversario, você estando aqui ou na Austrália.
Esse papo de “que saudades de você, vamos nos ver uma hora” é politicagem. Quem sente sua falta vai sempre sentir e agir. E não se preocupe, pois o filtro é natural. Vai ter sempre aquele seleto e especial grupo que vai terminar a frase “Que saudade de você…” com “por isso tô te mandando esse áudio”; ou “porque tá tocando a nossa música” ou “então comprei uma passagem” ou ainda “desce agora que tô passando aí”.
Então vá embora. Vá embora do trabalho que te atormenta. Daquela relação que você sabe não vai dar certo. Vá embora “da galera” que está presente quando convém. Vá embora da casa dos teus pais. Do teu país. Da sala. Vá embora. Por minutos, por anos ou pra vida. Se ausente, nem que seja pra encontrar com você mesmo. Quanto voltar – e se voltar – vai ver as coisas de outra perspectiva, lá de cima do avião.
As desculpas e pré-ocupações sempre vão existir. Basta você decidir encarar as mesmas como elas realmente são – do tamanho de formigas. (Antônia Macchi)

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016


Amor de mãe vence preconceitos, 
supera os limites, 
enfrenta todos os desafios e te ajuda a vencer. 
Amor de mãe, 
só Deus para entender. 
Simplesmente amor

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

foto:Anne Cardoso

Você vai encontrar uma mulher incrível e vai perdê-la…

Existem alguns tipos de mulheres que você vai encontrar na vida. Tem aquelas que te fazem enlouquecer por uma noite. Tem aquelas que vão chegar e vão te fazer esquecer todas as outras. Tem também aquelas que você acredita que quer passar a vida toda ao lado delas. E, ainda, aquelas que você realmente vai ter certeza que vai passar a vida toda lado a lado. E tem as mulheres incríveis.

As mulheres incríveis não são como as que você sempre sonhou. Elas são bem mais. Geralmente elas chegam no momento em que você, por alguma razão, não vai conseguir segurar a bronca. Você vai perdê-la. E, pior, o que vai ficar na lembrança não será a razão de tudo acabar, mas sim os bons momentos. No caso dela, os momentos incríveis. E lembrar desses momentos é bem mais doloroso, acredite.

Lembro cada segundo que vivi ao lado da minha mulher incrível. A gente naquele pub, ela de blusa azul, os cabelos  pretos, olhos hipnotizantes, vindo me abraçar, o beijo mais intenso da vida. O riso solto, aquela boca toda aberta, gostosa. O apetite quase-macho para cerveja e cachaça. A dançadinha sexy ao som do rock naquele pub, alta noite, cabelos de lado. E ela ainda sabe tudo de futebol, rock and roll. Os momentos em que ela deixava de ser amulher-fatal-incrível pra ser só uma menina que quer um ombro – ali, o meu. E você realmente acredita que o mundo é bacana.

Ela quase ter sido sua é muito pior do que ela nunca ter sido. O que é ter do seu lado tudo aquilo que sempre desejou que Deus fizesse daquela parte da sua costela. Morena, sarcástica, cheia de frases, definições e comportamentos. Atrevidos, apaixonantemente tímidos, quando lhe convém. Impõe sua presença. Conhece as regras tanto de um jantar cinco estrelas como de uma trepada num pulgueiro qualquer, alta madrugada. Ela é um tratado. Ela é rock and roll. Ela é uma Zelda Fitgerald moderna. Por ela até eu, coração alvinegro, fiquei com mais simpatia pelo Palmeiras. Como disse, ela é mais, mais até do que a rivalidade clubística. E ela quase foi minha.

Quando a vida aperta, são esses momentos com a minha mulher incrível que eu lembro. Dói, mas, ei, é por isso que a gente está nessa vida. Se em algum momento você tem alguma dúvida se a vida vale, são momentos como esses que atestam que sim.Sua esperança é que eles em algum ponto futuro se repitam. A vida vale.

Te lembrou alguma coisa, caro leitor? Você já passou por uma mulher dessa? Ela está aí, enquanto você lê esse arrazoado de qualidade duvidosa, circulando só de calcinha e camiseta da Patti Smith? Aproveite, guarde esse momento. Cedo ou tarde ela vai embora e a culpa vai ser sua. Mas como ela é incrível, vai viver sem mágoas, ser sua amiga, vai te chamar para tomar cerveja, bater papo, você vai nutrir a esperança de um novo encontro pelos anos seguintes. Até ela te dar um fora, como a minha fez, altamente educada e sutil, dizendo coisas como “tive que ir embora, mas te considero muito”. “Te considero muito”, da boca dela, é bem pior do que o “gosto de você como amigo” daquela paixão adolescente.

E dessas paixões, como diz o amigo Xico Sá, só vão ficar as memórias e o gosto da vodka que te ajudou a afogar as mágoas. Como o mestre ensinou, o segredo é tocar adiante, porque “não há guarda-chuvas para o amor. Não há barcos, salva-vidas, só perdição e enchentes”.Quando se perde uma mulher incrível, não é só uma derrota, é uma vida. Ela vai arrancar suas vísceras afetivas e mesmo assim você não vai deixar de sonhar com ela. As minhas vísceras ela arrancou via telefone, na chamada mais dolorosa que já ouvi. Fiquei um bom tempo sentado na calçada, telefone desligado, amaldiçoando a sorte e Graham Bell.Mas vale. Encare. Sofra. Bote pra fora. De uma forma bem melhor do que eu com essas mal traçadas. Depois me conte. Depois dela, seu coração estará calibrado para tudo. Ou quase.

Se ela reaparece, você casa.

Alexandre Petillo

quinta-feira, 15 de maio de 2014

O Que é o Amor ?


Existe uma grande confusão emocional bastante comum na vivência de relacionamentos amorosos, toda a forma de atração leva o nome de amor.
Qual o tipo de interesse sustenta a união do casal? Qual é o elo motivacional da relação?
Algumas frases são sinalizadoras dessas confusões afetivas:
- Te Amo, não vivo sem você!
É sinal de que o relacionamento amoroso é baseado no apego. Em realidade nós não podemos viver apenas sem ar, água, alimento, e sono. Nós sobrevivemos a muitas perdas na vida, sobrevivemos inclusive sem pai e sem mãe. O apego não viabiliza um relacionamento saudável.
- Preciso ter uma Mulher!
Sinaliza que o relacionamento é baseado na posse, na dependência, classifico esse tipo de homem como marido satélite. Ele precisa ter uma mulher, para viver gravitando em volta dela. “Possuindo” uma mulher o homem pode se acomodar seguindo as decisões da parceira, se relacionando com as amizades dela, fazendo os programas que ela escolhe, ou seja, ele sobrevive na sombra dela.
- Estava com um vazio no peito, ao seu lado me sinto bem!
A carência é o interesse que sustenta este tipo de relacionamento amoroso. É muito arriscado jogar nossas necessidades afetivas nas costas do amado(a). Nós não vivemos como monges isolados numa montanha meditando o dia todo, nós temos contas para pagar, enfrentamos um transito caótico. Infelizmente, não podemos estar equilibrados todo o tempo. O possível é estar em condições momentâneas para suprir as carências do parceiro(a).
Não podemos confundir satisfação de necessidades afetivas, com um sentimento nobre e elevado como o Amor. Ter autoconhecimento e conhecer bem o parceiro, nos mostra qual é o motivo real da união do casal. Apego não é amor, tesão não é amor, posse não é amor, carência não é amor.
Amor verdadeiro é a Comunhão de Almas!
Almas que possuem as mesmas afinidades de valores e ações de vida!
Fonte da Imagem: Grey’s Anatomy (Créditos e Divulgação)

domingo, 3 de novembro de 2013


.......Vivemos esperando dias melhores......

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Pobreza?!.....
........não importa,
 desde que venha recheada de lutas e sonhos diários,
eles alimentam a alma, engrandece o Espírito, 
enriquece a vida e tira você da pobreza financeira!!!


Anne GC

sábado, 16 de março de 2013

"Um copo cheio de água...uma gota o faz transbordar, o que parecia não ser um motivo, passa a ser uma bomba nuclear"
(annegcardoso)

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

imagens/ annearquivopessoal

"ÊTA SAUDADE DANADA! ".
"...saudade é expressão da alma. Sente saudade aquele que leva consigo outra alma, porque saudade é ponte espiritual, é a vontade de ter novamente Deus.”

Esse é meu querido João D´Olyveira, Homem de Palavras sábias e de um amor incondicional
imagem: colagem-foto João d´Olyveira/arquivopessoal anne

O Sábado voltou a ter aquele brilho especial....
...um ano para mais..
... e aquele cafézinho com o abençõado pão de queijo, o qual se fazia presente tão somente nas lembranças, revigorou de uma maneira extra especial...
..um reencotro que só os loucos entendem..
.. não foi um café na padaria como o de costume..
.... a luz que emanou daquela momento foi perfeita...
...um reencontro de almas acadêmicas...
..sem explicação, porem entendido...
..existe um Anjo que circunda tal trajetória..
.. talvez , não sei, por um dia somente o reecontro se deu, 
....afirmando no intimo , que a insistência, a força de vontade, a garra, a luta, devera fazer parte dessa nova caminhada...

" Muito Feliz meu Anjo Acadêmico"

AnnegCardoso

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Curriculum Vitae
imagem: arquivo pessoal

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

foto: arquivos diversos

Carnaval 2013

Participação em : Broconhoca -  Bloco 3 lugar no carnaval de C.J, com o tema  

"Circo Mágico do Broconhoca"



fotos: Valéria Lugui

"A Alegria de ser ,
 de viver o que sou ...
...sem medo e sem preconceito!!!!!
Sorriso estampado no rosto, 
assim faço, assim sou mais feliz"



Carnaval 2013

Participação em : G.R. Acadêmicos do Britador -  Escola Campeã no carnaval de C.J, com o tema  

"A Africa em Festa"


quinta-feira, 31 de janeiro de 2013



"Cuidado com os olhares de quem não sabe te amar. 
Eles costumam lhe fazer esquecer que você vale a pena" !

Pde.Fábio de Melo
.....Queria tanto compreender...
....porque as coisas mudam com o tempo,
ou porque não somente as coisas ruins se modificam?
Porque guardo esse sentimento estranho e ruim dentro de mim?
porque ele também não se modifica e some tão rápido quanto os de alegria?

???????????????????????????????????????????????????????????????
????????????????????????????????????????????????????
????????????????????????????????????????????
?????????????????????????????????????
???????????????????????

(Annegc)

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

    colagem: google imagens/ anne arquivopessoal                      



    Uma nova etapa surge...
...Que Deus me de forças para vencer os obstáculos...
..coragem para ir contra o medo e o cansaço...
....desanimo ?! que esta palavra se apague do vocabulário...
.....Assim seja amém!!!
               (Anne G Cardoso)

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013



O estilo de vida que aderimos a nossas vidas é extremamente frenético e insano. Procuramos alcançar coisas desse mundo material com esperança que eles preencham o enorme buraco vazio que sentimos dentro nós, a falta de algo, a necessidade de algo, exemplos: a maior conta bancária, o melhor emprego, e outras diversas coisas. Afinal, é isso que foi colocado a nossa frente: "Sua missão é procurar mundo a fora esse senso de felicidade vazio e extremamente doloroso, você só encontrará o que precisa no mundo material, tenha um emprego bom, uma casa boa e só assim será alguém.". Perdemos a noção do que fazemos, fomos vendados e nos perdemos em nosso próprio ego. Trabalhamos na maioria das vezes em empregos que não suportamos, comemos mal, dormimos mal, vivemos estressados, estudamos feito loucos e tudo isso... Por que? Por que somos macacos de terno necessitados de aprovações! 
Queremos mostrar pra quem está na nossa volta o quão bom nós somos. Pergunto, será que trabalhamos e estudamos por realmente gostar? Cada um sabe a sua resposta. Ou não.
Em meio a frustrações, felicidades, conquistas e conquistas, nós passamos a perder a vida tentando ganhá-la.

Não há muros, não há fronteiras. Volte a ser quem você é. Não lhes dês ouvidos se você optar a trabalhar com algo que realmente goste e o salário seja curto, quem trabalha com o que gosta na verdade não trabalha. Não façam o que eles te dizem pra fazer, não deixem eles te programar e te tratarem como um escravo, não se permita. Vamos voltar pra realidade.

Por  Fhatima Maria, facebook.com

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

imagens: googleimagens/annearquivopessoal


" ...a última discussão, não entendo o porque mas foi a mais dolorida, a sensação de dor entristeceu o coração... o choro brotava como o de uma pessoa em pânico....as palavras ditas soavam como tapas, estranhamente nada dessa discussão se comparava as outras tantas que já tiveram em meio a gritos e ofensas....penso que pela promessa de não mais discutirem que foi a de todas a mais sofrida e marcante...
....a última noite, não entendo o porque, mas foi também a mais marcante e linda, depois de um dia de tormenta, os dois cansados deitados em uma cama, ele a abraçou, a beijou e assim adormeceram, a sensação por hora era de proteção,conforto e paz, como se nada nem ninguém e discussões fizessem parte daquele casal.....apesar de tudo os dois se amavam.."

Discordar, discutir, defender opiniões: tudo isso pode ser muito positivo. “O casal deve aprender com os conflitos e diferenças. Entender que eles aumentam a intimidade e o conhecimento de um sobre o outro .    (conclui a terapeuta de casais.)

  annegc

QUANDO TUDO PARECE DESABAR...

"[...] cabe a mim decidir entre rir ou chorar, ir ou ficar, desistir ou lutar; porque descobri, no caminho incerto da vida, que o mais importante é o decidir."
 (Cora Coralina)

imagem: colagem arquivo pessoal/google

Heleu e a mulher



MSN.com

Ela diz:
Vim te dar Boa noite...
Heleu diz:
Boa noite, eterna menina. Tudo bem?
Ela diz:
Tudo bem sim...
Heleu diz:
O que faz de bom?
Ela diz:
Passando o tempo na net, pra ver se o sono vem...
Heleu diz:
Não vem não...
Ela diz:
rsrsrs
Heleu diz:
Vc é mulher forte, guerreira...
Ela diz:
Mulher essa eu sou...agora o forte e guerreira...
Heleu diz:
Forte e guerreira sim...
Ela diz:
Muitas vezes não consigo ser...
Heleu diz:
Então seja...
Ela diz:
Eu tento...
Heleu diz:
Perceba suas vitórias,
e quantas delas vinculadas a sacrifícios...
Ela diz:
Percebo...rs
Heleu diz:
E aí? É guerreira? rsrs
Ela diz:
Pensando por esse lado... sou sim guerreira rsrs
Heleu diz:
Guerreiras fascinam guerreiros rsrs
Ela diz:
Agora pouco estava me sentindo apenas mulher...
Heleu diz:
E agora?
Ela diz:
Agora sou mulher guerreira!
Heleu diz:
Perdoado se a mulher (e se a guerreira) sentir sono rsrs
Guerreiros também precisam descansar...
Ela diz:
Lindo! AMO suas palavras...
Heleu diz:
Amo vc, que é mulher, que me oferece beleza plena...
Ela diz:
Às vezes precisamos de palavras, de beleza...
Heleu diz:
Homens somente oferecem beleza, quando a beleza também lhes é oferecida.
E vc me ofereceu essa beleza, o que justifica as palavras...
Ela diz:
Continue...
Heleu diz:
Se mais beleza me oferece, mais belo o meu mundo...
Ela diz:
Palavras e beleza...
Heleu diz:
Homens e mulheres, mundo e mundos...
Ela diz:
Momentos...
Heleu diz:
Beleza ofertada e recebida...
Ela diz:
As palavras viram poesias quando vem de vc...
Heleu diz:
Porém, todo poeta precisa da musa...
Ela diz:
Sou musa?
Heleu diz:
Musa e palavra, porque musa é palavra...
Ela diz:
E os poetas?
Heleu diz:
Responsáveis pela evolução das musas...
Ela diz:
Continuo precisando de palavras...
Heleu diz:
As palavras saem, os sentimentos permanecem,
a ação da vida continua, o todo acontece...
Ela diz:
Preciso do poeta...
Heleu diz:
As palavras me inspiram, vc me inspira,
e o verbo se faz frase poética, e vida em abundância...
Ela diz:
Lindooo, tudo lindoo! Fiquei até mais animada...
Suas palavras inspiram coragem...
Heleu diz:
Lembre-se de que ser mulher é assumir-se como guerreira,
e de forma natural. Toda mulher nasce para a luta...
Ela diz:
E lutam...
Heleu diz:
A diferença entre as mulheres é a percepção que cada uma delas tem para fazer uso das armas que possuem.
Afinal, cada tipo de luta pede um tipo de arma,
e a cada luta uma estratégia...
Ela diz:
Diante dessas palavras, nem sei o que dizer...
Heleu diz:
Equilibre sentimento feminino e força de guerreira.
Ela diz:
Às vezes é difícil...
Heleu diz:
A dificuldade é estimulante...
Ela diz:
Como ?
Heleu diz:
Acredite em vc, porque vc é força e poder.
Ela diz:
Estou mais forte...
Heleu diz:
Então, queira o poder.
Ela diz:
Quero!
Heleu diz:
É seu. Agora já pode descansar.
Vamos dormir??? rsrs
Ela diz:
Acho que já está na hora...
Heleu diz?
Sonhe com anjos vestidos de azul e branco.
Peça a eles apoio, e observe que, dentre eles, alguém que te curte muito...eu!
Um anjo que deseja o seu bem...
Ela diz:
Lindo! Te adoro...
Heleu diz:
Boa noite, eterna menina!
Ela diz:
Obrigada por suas sábias palavras... Estava mesmo precisando delas...
Heleu diz:
Até... minha parceira, minha guerreira...

E depois dessa "AVENTURA VERBAL", os dois anjos adormeceram, e sonharam, porque entenderam as sábias palavras sentimentais de Gonzazinha:

[...]Guerreiros são meninos
No fundo do peito
Precisam de um descanso
Precisam de um remanso
Precisam de um sono
Que os torne perfeitos
[...]

(Um Homem Também Chora -guerreiro Menino)

Em suma:

Homem é ser munido de qualificações diversas, mulher é soma diversa de seres com qualificações específicas. Assim, homem não deve ser visto como "o protetor" da mulher, porque sua principal função humana é oferecer segurança ao processo evolutivo. Se "protetor", de uma narrativa que apresenta protagonista forte e capaz. Bendito seja o ventre feminino, porque bendito é o fruto do ventre da mulher, que é o homem. Pena, apenas, muitas mulheres não se posicionarem, como guerreiras, frente ao poder que já lhes é de direito desde o seu próprio nascer!

João D'Olyveira  

domingo, fevereiro 28, 2010

http://asaventurasdeheleu.blogspot.com.br/2010/02/heleu-e-mulher.html#comment-form

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Foto: Colagem / arquivo pessoal Anne

"Se fosse ensinar a uma criança a beleza da música
não começaria com partituras, notas e pautas.
Ouviríamos juntos as melodias mais gostosas e lhe contaria
sobre os instrumentos que fazem a música.
Aí, encantada com a beleza da música, ela mesma me pediria

que lhe ensinasse o mistério daquelas bolinhas pretas escritas sobre cinco linhas.
Porque as bolinhas pretas e as cinco linhas são apenas ferramentas
para a produção da beleza musical. A experiência da beleza tem de vir antes".
Rubem Alves






terça-feira, 4 de setembro de 2012


"Não se joga roupa suja ao lado da roupa limpa.

Não se misturam frutas estragadas e frutas frescas.
Se você quiser viver em paz, sempre puro e forte, nunca aceite guardar dentro de você uma única preocupação, passada, presente ou futura, pois tudo o que está guardado, fermenta e pode consumir você."

Livro: Construir o Homem e o Mundo
Autor: Michel Quoist

quarta-feira, 25 de julho de 2012



.... acho que não sou normal....porém quem decretou mesmo que eu deveria 
ser ? não é mesmo? Mas confesso que eu gostaria de me entender melhor e me esforço para isso.... De uma coisa eu sei : Annelise Gonçalves Cardoso, batalhadora, sonhadora, mãe - menina - mulher, cheia de vida e sonhos para serem realizados e não me canso de lutar por eles.!!!!
foto arquivo pessoal / colagem 




DIA DO ESCRITOR




Que delícia é ler um bom livro!

Um escritor é todo aquele que dedica parte do seu tempo às letras, seja profissionalmente ou não.

Escrever é uma liberação da mente, pois, escrevendo, damos asas aos nossos pensamentos e à nossa criatividade, sem encontrarmos limites no tempo nem no espaço. Um escritor não precisa ter a missão de salvar o mundo, mas deve carregar a responsabilidade de ser honesto consigo mesmo e com os outros, pois um dia seus escritos podem ser lidos por alguém, formando opiniões.

Quando lemos, nossa imaginação nos leva ao mundo da fantasia e dos sonhos, onde podemos ser o que quisermos. Experimente!

quarta-feira, 4 de julho de 2012


terça-feira, 3 de julho de 2012

...



A Fogueira de São João

Quando eramos crianças, todos os anos nossos pais nos levavam na festa de São João, perto da casa  que morávamos em Vila Capivari. Na festa tudo era de graça, isso era o que eu mais amava. As noites sempre muito claras com a lua iluminando o céu de uma noite que parecia não ter fim, de tão longo que era, o frio era absurdo de uma geada sem igual. A fogueira começava a ser acessa logo ao entardecer, para que no momento exato ela ficasse somente em brasa, e fosse espalhada no chão como um tapete fervilhando. Exatamente a meia noite, as pessoas que la estavam, isso é claro aqueles que diziam ter fé, faziam suas orações, o sinal da cruz e pronto la iam eles caminhar sobre aquele monte de brasas, três vezes consecutivas. Meus olhos e de meus irmãos brilhavam a ver aquilo, e ficávamos sempre muitos agitados, querendo entender o porque não queimavam os pés. Em uma das vezes que fomos, eu e meu irmão mais velho falamos aos nossos pais que no próximo ano iríamos também passar na brasa. Claro que eles disseram que tudo bem, mas acho que não acreditaram em nós.
Meu irmão com 10 anos e eu com 9, o tal próximo ano chegou, e la fomos nós a festa de São João, convictos de que passaríamos na brasa aquele dia, ainda de quebra levamos uma prima nossa. Pois então, chegado o momento, o frisson, o frio, as pessoas tirando o calçado, e fomos nós la também seguir a mesma rotina daquele povo que já estava acostumado a tal pratica, a maioria deles adultos, crianças mesmo hoje lembrando acho que somente nós 3. Todos se alinharam e fizeram o sinal da cruz, e penso eu que eles fizeram no mínimo uma oração, e nós 3 somente o sinal da cruz. Minha mãe quase que não respirava ao presenciar a cena. Pronto todos começaram a caminhar, e fomos no embalo daquelas tantas pessoas que la estavam, do publico eu somente ouvia os cochichos, nossa vai queimar, outros escondiam para não olhar, e eu somente olhava para os meus pés brancos em cima daquela brasa vermelhinha que reluzia aos meus olhos, um até pulou para cima do meu pé entre os dedos, tive a sensação de estar andando em cima de pedras quentes. Três vezes atravessamos o tapete de brasa, e meus pés? continuaram como estavam, nada aconteceu, voltei para casa com os pés calçados com minha meia, exatamente como cheguei, parecia mágica, a emoção que senti foi espetacular, inexplicável. Relato isso por mim, mas afirmo que o mesmo aconteceu com meu irmão e minha prima. Agora se me perguntarem se faria essa proeza novamente, nunca mais tive coragem, penso que só não queimamos os pés aquele dia porque éramos criança, e como minha mãe disse se passar na brasa por brincadeira e sem fé, os pés certamente irão esturricar.
Depois dessa vez, tantas outras e até hoje sempre estamos presentes nessa festa de São João, porem já fazem uns 3 anos que a tradição de passar na brasa infelizmente não vem mais acontecendo, por motivos de saúde na casa da familia que promove a festa.

( Annelise G.C)

  " Conto dos Contos"    Grupo "Sonho de Teatro"

fotos: Tadeu Sales e Valéria Lugui

O INÍCIO...


Em Março de 2009, teve início a Oficina de Teatro no Espaço Cultural Dr. Além, naquela época as aulas eram ministradas pelo professor Ênio e coordenadas pela, também professora, Renata, tendo em média 8 alunos até 2010.
Apesar das diversas dificuldades, a oficina, que é gratuita, realizou boas apresentações e conseguiu promover a arte cênica no município e abrir caminho para o desenvolvimento do Teatro para jovens e adolescentes, graças ao esforço e o comprometimento dos envolvidos.
A partir de 2011, as aulas passaram a ser ministradas pela professora Annelise, praticando a filosofia de humanização dos encontros e inclusão social.
As professoras desenvolveram, então, o trabalho de inserção de novos alunos ao grupo, e de resgate das potencialidades de cada aluno, para além da técnica teatral, objetivando o bem estar e o crescimento de cada componente e do grupo.
O resultado, no final de 2011, traduziu-se na peça “Sonho de Teatro” que deu nome ao grupo teatral.
“Sonho de Teatro” foi marcada pela participação de todos os alunos em sua escrita e construção, e na criação e desenvolvimento de seus próprios personagens, com cada um superando suas dificuldades emocionais, criando um senso de pertencimento, de ajuda mútua e de grupo, possibilitando assim, o melhor enfrentamento dos percalços da vida, a percepção do valor como Ser e Cidadão e o protagonismo diante da própria existência, de sua família e de sua comunidade.
Dessa maneira, num desejo autêntico de cada um de expressar sua arte e realizar seu sonho, em 7 de dezembro de 2011, a peça “Sonho de Teatro” foi apresentada, com 15 alunos.
A repercussão e a força de vontade dos alunos gerou uma reapresentação no dia 9 de fevereiro de 2012, resultando assim no ingresso de novos alunos.
Iniciamos as atividades do 1º semestre deste ano com 42 alunos, e buscando aprimorar o conhecimento teórico, incluímos as aulas de história do teatro, ministradas pela professora Renata às segundas-feiras, permanecendo as aulas práticas com a professora Annelise às quartas-feiras.
Tendo por filosofia de trabalho: “Se quer ir rápido, vá sozinho e se você quer ir longe vá com alguém”, as professoras buscam o trabalho em equipe, e além do desenvolvimento técnico incutem nos alunos o desenvolvimento social e humano, levando em consideração o tempo e a evolução de cada um, resultando no companheirismo, solidariedade, amizade e superação.
Como educadoras ficamos extremamente felizes e orgulhosas ao constatar que aquilo que buscamos ensinar para nossos alunos foi colocado em prática.
Nesta apresentação, tivemos várias demonstrações de que a solidariedade e o trabalho em equipe, que tanto buscamos ensinar, estão sendo exercida, pois partiu dos próprios alunos a ideia da arrecadação de alimentos e agasalhos para a doação para uma entidade e o envolvimento direto de todo o grupo em todos os segmentos que dizem respeito à apresentação: elaboração de texto, confecção de figurino, cenografia, sonoplastia, iluminação, figurino, maquiagem, criação de cenário e elaboração de cartazes, bem como a divulgação da peça.
Hoje concluímos o semestre com a peça “O Conto dos Contos”, orgulhosas e gratas pela dedicação de todos os 35 alunos e certas de que a semente já está plantada e basta a cada um cultivar e cuidar.



O Grupo Sonho de Teatro agradece :
Aos pais pelo apoio e a confiança;
Aos amigos e apoiadores:
Adalberto da Silva
Ana Lucia Gonçalves Cardoso
Dagoberto Sales Bento
Eduardo Silva dos Santos ( Eko )
Emily de Fátima Pereira da Silva
Fabricia Cintra
Jucelino S. Figueiredo
Maria Benedita Gonçalves ( Benezinha )
Maria Tereza de Souza Melo



Som e Iluminação:
Metasom



Filmagem: 
Reinaldo Silva



Fotos:
Claudia Netto
Emerson Ferreira
Tadeu Sales
Valeria Lugui
Aos nossos Patrocinadores:
Associação Cultural Comunitária de Campos do Jordão
Arco Iris Papelaria
Daniel Lanchonete e Restaurante
Drogaria Central
Lanchonete Alpes
Salão Essencial
Troupe dos Lunáticos



Agradecemos a todos as Entidades e Associações que acreditam na Arte como meio de transformação do ser humano e que trabalham e fomentam a Arte e a Cultura em Campos do Jordão

Academia de Letras
Associação Cultural Comunitária de Campos do Jordão
Associação de Moradores do Bairro Vila Santa Cruz
Associação de Moradores do Bairro Vila Monte Carlo
Associação de Moradores do Bairro Jardim Imperial/ Britador
Savisa
Fundação Lia Maria Aguiar
Centro de Arte e Dança Vanessa Ballet
Associação de Arte e Cultura Expressão em Movimento
Projeto GEPAR “ Waldomiro Biagioni”
Banda Mr Jingle
Troupe dos Lunáticos
Ame Campos
Grupo de Escoteiros 106 Oyaguara
Projeto Alegria de Viver
Projeto Ação Jovem
Cine Clube Araucária
Secretaria Municipal de Cultura
IPHAC
Grupo Ganso de Campos do Jordão
Casa do Artesão
Projeto de Arte e Oficio da Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social
Adágio Produções Artisticas
Escola de Música Academia do Som
Campos Filarmônica
Projeto Guri